Pernilongos




Mudei eu ou mudaram eles? Ou eu não prestava atenção nos… Seus hábitos, ou eles sempre foram assim e só agora observando mais, descubro que “eles” estão mais refinados em seus ataques diuturnos. Ontem durante o dia já foi um massacre! Ganharam de deis a zero. À noite as artimanhas para os ataques foram simplesmente desnorteantes
Após 1 hora inteira acordado, em guarda, escondido em baixo dos lençóis com a raquete elétrica em punho ouvindo estalidos eletrocutando e a contagem dos mortos deduziu que eu iria ganhar a parada. Realmente ganhei(!?) após uma batalha que durou para mim uma eternidade Ganhei por exaustão e cabeceando, dormi. Foi uma vitória de Pirro, pois ao acordar estava todo empolado, com marcas vermelhas, por todo o corpo A tal da raquete que quando ganhei de presente, julguei ser para jogar squash, cumpriu bem sua missão, quem não cumpriu muito bem foi minha pontaria nem sempre precisa. Acho que agora já posso tentar o tênis porque provavelmente não errarei a bola.
Sua estratégia contempla artimanhas que só um perito em estratégias de guerra, é capaz:
Mordem ao rés do chão e se escondem. Sobrevoam encostados ao rosto da desprotegida vítima, para impedir os golpes da raquete. O mais que consegui foi acertar meu apêndice nasal. Passam em grande velocidade e repentinamente somem no nada ao lado esquerdo da cama para ressurgirem num átimo, no lado direito, ziguezagueando. Tenho a sensação que após saem num vôo ascendente com a sirene ligada. Ou provavelmente o zumbido seja sua maneira de “gozar” meu atarantamento.Mordem embaixo dos lençóis, das meias e alguns até de roupas jeans.
Experimentei tudo, citronela, canela, batinela, panela e outras elas, e nelas nada (tudo em mim). Os bichinhos saiam flanando com um sorrisinho maroto, tirando um sarro com minha cara. Dos sprays usei raio d…, (que os parta, quer dizer …. que os fulmine), Detenson, Mortenson,
Dos elétricos , de pastilhas variadas, os de fumacinha espiral (devem achar que seja incenso!) só funcionam contra mim que consegui uma alergia crônica . Tem o expediente de tomar altas doses de vitamina B. Provavelmente foi a Multinacional farmacêutica que disseminou a balela para incrementar o marketing das vitaminas.
Quando me sento em qualquer cadeira ou sofá, num átimo começa a carnificina. Já cronometrei, aliás, nem precisa é só contar até 10 e lá estão eles atacando com uma fúria de pitbul.
Parece que só quem pica (mas pica não é coisa de macho?) é a fêmea atraída por um feromonio masculino, para alimentar sua prole .Ao esmagar alguma após o ato sanguinário, o nosso sangue generoso espirra rubro de raiva .
Para fugir deles quando parado na frente do espelho , primeiro bato a toalha , pois ficam atocaiados embaixo do lavatório, Caso não funcione, inventei uma nova dança que talvez possa “pegar“ e ser lançada no You Tube para gaudio dos mortais que padecem com essas criaturas. Denominei-a “dança do pepé”, uma marcha no mesmo lugar, e dez pulos trocando de pé. Tem dado certo até o momento em que desviado da concentração do que estou fazendo, esqueço e paro . Aí eu começo outra dança!.
Se existem criaturas do demônio como apregoado, essas certamente estão no topo da pirâmide na preferência do tinhoso. Põe tinhoso nisso! “Vade retro …!”
Inarca- Dezembro/2009

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s